Minna Suki!

Sábado, 21 Abril 2012 17:12

Visual Novel: Rewrite

Escrito por 
Avalie este item
(2 votos)
[Imagem: 5uHvh.png]


Rewrite

Ps. Neste review contém spoiler do jogo, leia por sua conta e risco!

Definitivamente pra mim é pior jogo da Key. Dizer que não tem elementos Key é mentira, mas elementos que eu gostava da Key não se encontra nessa obra. Eu não joguei Kanon e Air, mas mesmo assim tenho noção do que se trata olhando o anime.

Falando em anime, eu me pouco importo em qual estúdio será adaptado isso aqui. Provavelmente nem lembrarei da história direito daqui a alguns meses. O jogo não me marcou em nada. Mesmo que seja adaptado pela KyoAni, provavelmente nem assistirei. Não achei a história grande coisa para rever isso, além de não ter gostado quase nenhuma personagem em sí. Além de que esse jogo também não é tão facilmente adaptável, tem vários problemas para adaptar isso aqui como tem em Little Busters!.

Voltando para o jogo, levei vários meses para terminar, não tem nada nesse jogo que faz querer jogar sem parar. E diferente de estar jogando, Little Busters!, G-Senjou no Maou, Aiyoku no Eustia, 11 eyes etc. que vc simplesmente não sai mais do PC. O jogo fica lá falando sobre o problema do planeta tais como aquecimento global, recursos naturais escassos, problemas sociais (violência, guerra, fome), fim do mundo etc. Imagina ter que ficar ouvindo isso em todas as rotas? Na última rota, em várias partes usei skip, sinceramente, ficar ouvindo bla bla bla não dá.

Partes técnicas: Ruim. Comparando com outras empresas grandes como a Key é ruim. Alías piorou em comparação com Little Busters!, por exemplo. Até entendo que foi primeira vez que usou o engine SiglusEngine, mas mesmo assim deixou a desejar. Poucos ambientes são mostradas de fato, há muita reproveitamento de CG, praticamente jogar Rewrite é estar lendo LN, por que, quase nada é mostrado na tela. Alías nem figurantes são mostrados como em outras obras dessa empresa, sobre isso já comentei aqui. Vocês vão dizer reaproveitar CG é coisa normal em VN, mas eu digo não nesse VN. Diferente de Little Busters! que foca em amizade, mas Rewrite não se trata disso, fica lá contando problemas e problemas do planeta e agente lendo e lendo o script, mas nada acontece na tela. Colocar mais CG mostrando o que estava contando era praticamente essencial, ficava muito, mas muito monótona. E sem contar que muitas personagens secundária com importância nem aparecia na tela, o problema é que quando aparecia novamente a mesma personagem em outra rota, agente tem que ficar lembrando pelo nome. A parte da BGM não tem muito que reclamar, se bem que nem teve BGM bem triste sendo tocado nesse, mas olhando que não tinha cenas a ser usada então não tinha muito que fazer. Sobre o sistema GPS, bem é um sistema chato, alías muito chato. Diferente de minigame do Little Busters!, nesse não tem como desativar. Considerando que tem que andar pelo mesmo mapa várias vezes já que tem várias rotas, o sistema só deixa o jogo menos interessante.

Personagens: No geral é ruim. A escolha de seiyuus também é ruim. Contrariando o Little Busters!, nesse o ego de cada um fala bem mais alto. Ou talvez amizade entre eles foi muito mal demonstrado. A rota comum serve para desenvolver amizade entre eles, mas no fim, isso pouco importou. Talvez seja por isso que gostei mais da Chihaya, ela é mais direta em relação ao seu sentimento, ela aparenta dar mais importância a amizade que outras personagens. Sem contar que é a personagem mais divertida. Gostei também do Sakuya, talvez seja o personagem que mais ajudou o protagonista.

Rotas em geral: A lógica das rotas é a mesma do Little Busters!, desenvolver o protagonista usando o esquema de loop. Se bem que o loop nesse jogo é melhor exemplificado, o esquema é semelhante do Steins;Gate, sim mundo paralelo. De toda forma as coisas são bem fantasy e ficção. O jogo é bem sem noção mesmo, ao mesmo tempo em que estava querendo dar lição de moral sobre o mundo, o roteiro ficava mais louco ainda. Achei rota true do Little Busters! o refrin bem louco, mas não supera a rota Moon de Rewrite. Sim eu ri quando as personagens estavam brincando em ser "Deus".

O jogo se concentra em duas organizações. Em cada uma das rotas o protagonista escolhe uma das organizações, sim depende de qual organização a heroina está. Se bem que no caso da Kotori é um pouco diferente. De toda forma, devido a isso, a forma que o protagonista pensa muda radicalmente em cada rota. Se esta falando "x" em uma rota na outra rota está falando exatamente o oposto.

Sim, pela lógica na rota "Terra" o protagonista não deixaria se levar em nenhuma das organizações. No mais, não foi nada demais a rota true. Era muito bla bla bla, no qual, muitos deles já citados em outras rotas. Nada de muita novidade foi mostrado nessa rota, talvez seja a rota que teve mais ação do que outras rotas e acho que só. A rota que diferenciou mesmo foi a rota anterior ao "Terra" o "Moon", era rota sem noção, mas era a rota que mais aproximava do estúdio Key.

Abaixo a impressão de cada rota (sim o mesmo já postado no fórum)

Chihaya

Desde inicio era personagem que mais gostei. E acabei gostando mais da personagem depois de entrar na rota dela.

O jogo possui vários defeitos, principalmente na rota comum a todos. Depois que entra na rota da Chihaya em sí, você percebe o propósito da rota em comum. Mas foi extremamente mal executado. Como em Little Busters! que tinha como tema amizade, nesse também não difere muito, pelo menos no caso dessa rota. O fato é que no Little Busters! é divertido ver os laços de amizade entre eles, e já no caso de Rewrite dá sono.

No caso da parte técnica, percebe nitidamente o relaxamento. Sem figurantes, poucos CGs de ambientes, poucas coisas são realmente demonstradas. Muitas vezes tem que usar a imaginação.

O jogo fica interessante um pouco antes de entrar na rota da Chihaya, depois começa a surgir mistérios e mais mistérios. Ou seja você começa a jogar para desvendar os mistérios. Quer dizer o jogo fica interessante. Nesta rota tem até que uma boa carga de drama. Se bem que acho que não desenvolveu bem a personagem Chihaya. No meu ponto de vista poderia ter explorado melhor. Não vou dizer que não teve isso, mas foi muito mastigado, bem diferente do Little Busters!.

Bem, agora acho que vou para rota da Lutia.

Lucia

Rota bem bizarra. Ryukishi07 pelo jeito fez o script de forma isolado com resto. Só pode. A rota da Chihaya era mais natural com tudo que aconteceu. Mas a rota dela não foi assim. Concentrou demais nela, como se os acontecimentos na rota comum não existisse. Depois puxou na marra a trama principal do jogo. Teve carga de drama nessa rota também, mas não convence nem um pouco. Além de que o protagonista age de forma muito idiota nessa rota. Sim, até a personalidade de personagem parece diferente nessa rota. E para surpresa a Chiahaya tem participação considerável nessa rota. Alías ela (Chihaya) continua sendo minha personagem preferida.

Akane

Não simpatizo muito com ela. A seiyu usa tonalidade que não faz muito meu tipo.
Segue caminho bem semelhante da Chihaya até chegar na rota dela. Ou seja, a rota é natural tanto quanto a rota da Chihaya, diferente da rota da Lucia.
Só que achei estranho o sumiço da Chihaya nessa rota. Segundo a rota da Chihaya não tem motivo dela sumir.
Já na rota da Chihaya já tinha vários evidencias que a Akane carrega vários problemas. Vamos ver se esses problemas vão prestar.

Sinceramente, pior rota até aqui. Alías muito ruim. Para falar verdade, dá para chamar isso de uma rota de uma heroina? A participação dela acho que foi uns 50% apenas na rota. Ficou mais em resolver merdas que ocorria do que desenvolver a heroina em sí. Pior é os diálogos que tinha nessa rota. Para ser sincero mal tinha dialogo. Akane tava ocupada tramando merdas. Durante a execução de mais merda da Akane, o protagonista tava minimizando a merda em local distante. Outro problema é que tem número considerável de personagens nessa rota, mas eles não aparecem na tela, alías tirando os protagonistas, não aparece nenhum. Totalmente diferente de Little Busters! Ai você tem que ficar lembrando do personagem com o nome. Não tem figurantes, e até os personagens secundários não aparecem na tela, é muito relaxo para empresa como Key Visual Arts. Pior que essa rota era totalmente previsível depois que você joga a rota da Chihaya. E sem contar que essa rota é liberado depois que completa a rota da Chihaya.

Agora vou jogar a rota da Kotori.

Kotori

Sinceramente nada demais. A rota tenta ser dramática. Mas não consegue de fato. Ou seja, mais uma rota mal aproveitada. Se bem que essa rota serve para desvendar alguns mistérios. Porém não sei até que ponto, já que pouco me importava em querer saber esses mistérios. Acho que anime como Guilty Crown está me fazendo mal. Agora resta apenas a rota da Sizuru e as rotas Moon e Terra. E a Terra é o True End.

Ler 4354 vezes
comments powered by Disqus

Você está aqui: Home Visual Novel Visual Novel: Rewrite