Minna Suki!

Quarta, 23 Novembro 2011 22:50

Anime sem o final e personagens frouxos? Mas porquê? E algumas coisas sobre o mercado de anime.

Escrito por 
Avalie este item
(1 Votar)

Este texto baseia-se no meu conhecimento. No entanto pode não ser a realidade. Ou seja, fique a vontade para criticar o texto se quiserem.

Talvez ver personagens frouxos e ver anime sem final devem ser uma das coisas que mais irritam aqueles que assistem o anime. Especialmente aqueles animes de comédias românticas que ficam de inicio ao fim na enrolação e para complementar não tem o final, ou seja, o protagonista não escolhe ninguém. Pior é que as garotas do anime (na maioria dos casos é triângulo amoroso) ficam dando indiretas que está mais para direta, mas o protagonista frouxo é tão frouxo que não percebe, mesmo quando percebe é tão frouxo que deixa passar as situações. Dependendo do anime, como protagonista fica na enrolação quem acaba sofrendo são as garotas. Alías elas são candidatas a concorrerem o prêmio de insistência. Sinceramente, eu sempre me pergunto como essa garota ai ainda não desistiu do cara?

Então vem a pergunta por que isso ocorre com grande frequência no mudo dos animes. Uma das explicações é o tipo de obra escolhida para adaptação. Muitos devem saber que vários tipos de obras podem ser adaptados para anime, como mangá até jogos de simulação de romance (visual novels). Mas as obras que mais causam os problemas relatados neste texto são animes adaptadas a partir de mangá ou light novel. Pois visual novel é um jogo então já é uma história completa, ou seja, este tipo de obra não acarreta numa adaptação sem final para o anime. Idem para obras originalmente escrita para o anime que são obras (histórias) feitas especialmente para o anime, ou seja, possui script completo.

O problema está nas adaptações de mangás e light novels. O fato é que ultimamente estão sendo adaptados muito precocentemente, ou seja, com poucos volumes, alguns chegando a ser adaptados com um volume apenas. Tem coisas que realmente não dá para entender, de fato muitas coisas são adaptados, mas não é que tenha falta de obras. Mas as produtoras arriscam mais naquelas obras de maiores vendas, porém isso não está diretamente ligado com qualidade da mesma. É triste ver várias obras de qualidade sendo ignoradas pelas produtoras, mesmo esses podendo ter história muito melhor que aquelas que vendem mais por conter fanservice ou elemento moe, por exemplo. Ou seja, o que tem falta são obras que vendem bastante, não necessariamente faltam mangás ou light novels para serem adaptados. Simplificando como tem poucas obras que vendem bastante então as produtoras acabam pegando as obras com poucos volumes que tem venda razoavelmente bom, mesmo tendo falta de conteúdo para poder receber um anime de 12 episódios, por exemplo.

Entendo que produzir um anime custa bastante. E por isso é normal querer alguma referência que garanta o retorno financeiro, ou seja, o que passam nas mentes das produtoras é que se obra original vende muito, então tem bastante fã dessa obra que pode vir a comprar os BDs e DVDs do anime. Mas não é sempre isso que acontece, de fato para quem acompanha a venda de BDs e DVDs devem entender o que estou dizendo. Há muitas obras vendendo bem pouco seguindo essa tática.

O que eu quis dizer com isso tudo é que como é adaptado precocentemente além de falta de conteúdo a obra original levará ainda vários anos para terminar. Acarretando em enrolação da mesma pela parte da produtora do anime, eles vão inventar algo para dar os episódios necessários. Mesmo na situação oposta não vai ser tão diferente, o autor do mangá e light novel não vai querer terminar a série de sucesso tão cedo, ou seja, o protagonista vai ser frouxo para não precisar decidir até o final qual garota irá escolher.

Então você vai me dizer, não é mais fácil colocar um final original (inventado pela produtora do anime onde o protagonista escolhe alguma garota), a resposta é não. Muitas vezes adaptação de mangá para anime não serve apenas para vender os BDs e DVDs do anime. E para promover a franquia como todo. Ou seja, mangá e light novel estão incluídos nessa história. Se no anime o protagonista termina com personagem X, isso não vai fazer os telespectadores irem comprar o mangá ou light novel para poder ver (ler) o final. Pois mesmo o final do anime não ser o final escrito pelo autor do mangá ou light novel de alguma forma teve algum final, então vai tirar do telespectador ansiedade de ler o final. Ou seja, literalmente falando terá efeito contrário, em vez de promover a venda, está apenas detonando com a venda. Por isso que é muito normal agente não ver final nos animes que teve como base uma obra em publicação.

Entendo que existe exceção, como no caso de Toradora!, por exemplo, mas teve acordo entre a produção do anime e com autor que escreveu a obra Toradora!, no qual a obra original encerrou dias antes do último episódio do anime. Ou seja, J.C Staff (o estúdio responsável pela produção do anime) já catou uma obra que estava preste a terminar e terminou praticamente junto, evitando os problemas citados acima. Porém isso é exceção mesmo, raramente acontece algo parecido. Mas mesmo tendo o final não dá para negar que foi uma enrolação essa obra chamada de Toradora!, imaginem a cara que os telespectadores iriam fazer se não tivesse o final depois de tanta enrolação? Isso poderia ter acontecido como aconteceu em Ichigo 100%. Bastava apenas autor fazer montes de volumes em vez de terminar com 10 que o anime Toradora! teria alta chances de ficar sem receber o final.

Outra forma de ter algum final é ter monte de temporadas. Como está acontecendo com Shakugan no Shana, no momento está em transmissão a terceira temporada e a obra original chegou ao fim, mas isso não faz muito tempo, o último volume (volume 22) foi lançado no dia 10/10/2011 e o penúltimo volume (volume 21) no dia 10/11/2011, ai vocês vão me dizer, porquê diabo o volume 22 foi lançado antes do volume 21, sinceramente eu não sei. Vai ter que perguntar para aqueles que acompanham o light novel dessa obra. O fato é que foi adaptando em poucos em poucos até chegar ao final da obra original, desta forma, essa série irá receber o final que merece. Mas não é qualquer obra que pode dar luxo de ter três temporadas com cada um contendo 24 episódios. Se a venda de BDs e DVDs não atingir um nível jamais poderá vir a receber temporadas seguintes.

Falando em venda no Japão existe tal de Manabi line. Traduzindo a linha Manabi. Ok!, mas o que isso significa. Significa venda equivalente a 2.899 cópias. Entendido, mas de onde veio esse tal de Manabi line. A resposta é veio da quantidade de DVD que o anime a Gakuen Utopia Manabi Straight! que foi no ar em 2007 conseguiu vender. O fato é que esse anime vendeu bem menos que esperado (a primeira temporada de Hidamari Sketch que foi no ar na mesma época vendeu muito mais e está preste a receber a quarta temporada), alías Manabi line é uma forma de ironia. E sem contar que Manabi vem do verbo Manabu que significa aprender. Então dá duplo sentido, podendo ser interpretado também como linha de aprendizagem. Aqueles que estão abaixo dessa linha falta algo para aprender e que está acima é um mestre em conhecimento, por exemplo. E sem contar que como Gakuen Utopia Manabi Straight! vendeu cerca de 3 mil cópias, isso também influenciou na criação de tal de Manabi line. Isso porque um anime de custo razoável ou baixo, consegue ficar em azul se vender acima de 3 mil cópias e vermelho se caso vender menos. Ou seja, é uma linha dividindo as obras em prejuízo ou com lucros. No entanto, em vez de falar a obra vendeu acima de 3 mil cópias, é só dizer que a obra passou a linha manabi. Simples não? Lógico aqueles que normalmente recebem continuações são obras que dá lucro e não somente que deixa em azul, no entanto, para receber continuações normalmente tem que vender acima de 5 mil cópias. Só para efeito de comparação, uma obra de sucesso como no caso de Puella Magi Madoka Magica vendeu cerca de 70 mil cópias por volume.

Seguindo o rumo totalmente oposto de mangás e light novels as obras originalmente escrita para o anime normalmente tem o final e termina com alguém, porque não tem nenhum dos problemas citados acima, ou seja, pelo menos, podemos ver o final. Mas isso não significa que agente pode se livrar do protagonista frouxo como no caso do Guilty Crown que está em transmissão. Obras que originalmente foi escrita para o anime e que teve um final com casal formado são Angel Beats!, Hanasaku Iroha etc... E uma coisa que se nota é que ultimamente tem aumentando em muito as obras originalmente escrita para o anime, já que alguns deles destacaram em venda vendendo acima de 10 mil cópias por volume como Angel Beats!, Ano Hi Mita Hana no Namae o Bokutachi wa Mada Shiranai, Puella Magi Madoka Magica etc...

Outro tipo de obra que normalmente o anime tem um final é adaptação de Visual novel, já que como esse é um jogo, então é uma história completa que não precisa aguardar o termino da obra original como nos mangás e light novels. Lógico não é só vantagem há desvantagens em fazer adaptação de um visual novel, primeiro porque na maioria das vezes não é uma história linear, já que é um conjunto de várias rotas. Ou seja, adaptar várias rotas e ainda deixar linear não é tarefa fácil. Mesmo a obra de grande sucesso como Clannad foi prejudicada devido a isso. Já que se perde a fluidez da série quando se tenta encaixar todas as rotas de alguma maneira. Lógico tem exceção como no caso de Kanon, mas não passa de exceção. Outra forma de contornar isso é reservar alguns episódios para cada rota como aconteceu em Yosuga no Sora. Se bem que essa tática dividiu opiniões. Outro problema é preconceito em cima de Visual Novels. Algumas emissoras, por exemplo, não permitem transmissão de adaptação de visual novel 18+. Inclusive esse argumento também já foi levantado do porque até agora o Little Busters! não ter recebido a sua adaptação. Little Busters! é um visual novel da produtora Key Visual Arts é a mesma produtora que fez visual novel de Air, Clannad e Kanon. Só que Little Busters! além da versão para todas as idades, também recebeu a versão 18+ chamada de Little Busters! Ecstasy. Devido a isso o Little Busters! não receberá mesmo tratamento do Clannad, por exemplo que só tem versão para todas as idades.

Falando em preconceito de adaptação de VNs, isso acontece muito por ai também. Muitos pensam que como VNs 18+ tem cenas de sexo, então anime será extremamente ecchi e sem história. Acho que quem tem essa opinião melhor repensar bem. Não vou dizer que não tenha adaptação de VNs com cheio de ecchi como foi no caso de Oretachi ni Tsubasa wa Nai e com cena de sexo como no caso de Yosuga no Sora. Mas esses são minorias. Muitas obras até tem grande prestígio como a série ef - a tale of memories, Kimi ga nozomu eien, Shuffle!, Steins;Gate etc... Mesmo outras adaptações como Fortune Arterial, Mashiroiro Symphony: The color of lovers, H2O: Footprints in the Sand etc... comparando com adaptação de mangá ecchi como Maken-Ki!, R15 etc... as adaptações de VNs tem muito menos ecchi e muito mais história. Lógico nesses casos peguei os extremos para promover e defender os VNs, mas mesmo assim acho que não estou exagerando tanto. Pessoalmente em geral acho que adaptação de mangá ecchi está num nível tão baixo que vira até uma injustiça querer comparar. Alías até adaptação de LN como Boku wa Tomodachi ga Sukunai tem mais ecchi do que várias adaptações de VNs.

Bem vou encerrar esse texto por aqui. Ficou muito longo. Mas tudo bem. Qualquer coisa só criticar nos comentários.

tt

Ler 4212 vezes
comments powered by Disqus

Você está aqui: Home Anime Anime sem o final e personagens frouxos? Mas porquê? E algumas coisas sobre o mercado de anime.